Artigos

O Yoga no Ocidente


O yoga está a destacar-se nas sociedades ocidentais por proporcionar bem-estar e felicidade aos praticantes de todo o mundo. A evolução  dos meios de comunicação aproximaram o oriente do ocidente e, graças a isso, o conhecimento do yoga está mais acessível.

 

 

Pelo estado em que a própria sociedade se encontra, cada vez mais as pessoas desejam paz, o que verdadeiramente encontram através do yoga e dos seus ensinamentos. A vida moderna leva a que, de uma forma geral, as pessoas não encontrem tempo para si próprias. Por causa do modelo competitivo a que estão sujeitas, sentem-se desconfiadas e amedrontadas, resultando numa profunda crise de valores em que tudo vale para garantir a subsistência. As necessidades estabelecidas estão muito além das reais necessidades de sobrevivência.

 

Num mundo onde existe sustento para todos, a obsessão pelo poder de uns ignora a fome e o sofrimento de outros. Muitas riquezas são alimentadas na miséria alheia, de indivíduo para indivíduo, de nação para nação. Impera a ambição e o espírito competitivo, a crença de que a felicidade reside na posição social e na riqueza material.

 

Pelo exagero a que chegou o ritmo de vida nas cidades e pela ausência de respostas da ciência, das religiões e do humanismo laico, as pessoas sentem-se infelizes, apesar do estatuto e dos bens que conseguem alcançar. Quase não tem momentos de quietude e bem-estar, não encontram espaço para contemplar a natureza, para as artes ou simplesmente para estar com as pessoas de quem mais gostam.

 

A inquietação, a incerteza e a falta de sentido para a vida, são muitas vezes os motivo que levam as pessoas a procurar o yoga. Desconhecendo a verdadeira proposta do yoga, identificam as qualidades inversas nos yoguis e querem perceber porquê. E, não raras vezes, encontram no yoga o bem estar e a felicidade que tanto desejam.

 

Felizmente, hoje em dia o yoga está cada vez mais presente e existem milhares, senão milhões, de praticantes a nível global. Os beneficios do yoga chegam a cada vez mais pessoas, que nele encontram um verdadeiro sentido para a vida. Sem duvida que, com a pratica regular, o praticante de yoga torna-se menos dependente da sociedade e das suas vicissitudes, passa a ter maior autocontrolo, compaixão e sabedoria.

 

O caminho de yoga é o d de auto-disciplina e perseverança na aplicação de princípios e valores universais. Ao percorrê-lo, o individuo desenvolve uma atitude positiva, profere palavras afáveis e passa a ver o mundo e as pessoas com compaixão.

 

A natureza do mundo e das pessoas permanecem iguais, o que muda é a compreensão e a "visão" da vida. Ao remover conceitos e princípios equivocados, para o praticante de yoga, a felicidade deixa de ser uma procura constante. Pelo contrário, ao compreender que a felicidade é o seu estado natural, são os valores do yoga que permitem ao yogui manter-se em paz, harmonia e felicidade.

 

Existe muita informação na internet e em livros, o que tem o seu valor, mas é com um professor qualificado que o ensinamento pode ser compreendido. O yoga está cada vez mais (e melhor) representado no ocidente e para quem se interesse por yoga, "o professor certo aparece na altura certa".